Notícia postada em: 19 de março de 2014 às 09:50

O SAAE está construindo dois tanques de filtração direta para tratar a água do Cajueiro

tanque-dest

Em março de 2013 o prefeito Lenildo Santana se reuniu com o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), José Dias, para definir local e empresa para perfurar o futuro poço que iria ajudar no abastecimento de água dos distritos do Cajueiro Novo e Velho. Na oportunidade, ficou definido a contratação da empresa Artesium Poços, especializada em perfurações, para furar o poço na fazenda Cachoeira (próximo à Pancada Formosa), de propriedade de Nélson Alves Santos, na margem da BR-415.

O poço artesiano foi perfurado com vazão para 5 mil litros de água por hora para abastecer os distritos dos Cajueiro Novo e Velho. Na época o SAAE gastou em torno de 35 mil reais para perfurar um poço com 60 metros de profundidade; construir uma pequena sala de máquinas; colocar um poste no local, além de um transformador no valor de 9.700 reais (valor que o SAAE parcelou e paga mensalmente à Coelba).

A inauguração aconteceu no Dia da Cidade e, depois de alguns dias, ficou constatado que a água era salobra. Exames iniciais aparentavam cloreto de sódio (sal), mas depois de uma análise mais detalhada ficou constatado que o problema estava na grande quantidade de ferro, e não sal, encontrado na água.

O Técnico em Saneamento do SAAE, William Nogueira, ao receber a notícia, disse ter respirado aliviado (pois é possível tratar a água com grande quantidade de ferro com uma solução a base de Hipoclorito de cálcio e a construção de dois tanques que irão funcionar como filtros). “Criamos um pequeno sistema de tratamento, com a construção de dois tanques para filtração direta. Esses tanques estão acima do reservatório de 60 mil litros de água, que abastece os distritos. A água que sai do poço via bomba dosadora receberá o Hipoclorito de cálcio, que irá oxidar o ferro existente na água. A água chegará aos tanques-filtros que farão o processo de limpeza (separando o ferro oxidado da água) deixando-a própria para o consumo. “Esses tanques-filtros funcionam com uma espécie de decantador, com um filtro composto por uma base fixa; 30 centímetros de pedra e 50 centímetros de areia, por onde a água passa deixando todas as impurezas retidas na areia” disse o técnico William.

“A prefeitura, na pessoa do prefeito Lenildo Santana, e o SAAE, estão trabalhando em conjunto para resolver o problema da água desses dois distritos. Acredito que até meados de abril retomaremos o fornecimento através da água desse poço. Enquanto isso não acontece, nós temos mandado diariamente um carro-pipa e entregamos 30 mil litros de água todos os dias nas duas localidades”, disse o diretor do SAAE, José Dias.