Notícia postada em: 22 de janeiro de 2016 às 18:08

Ações do SAAE e Prefeitura mais a chegada das chuvas normalizam crise hídrica em Ibicaraí

luxo-dest-saae

Texto: Arnold Coelho

Fotos: Antonio Lima

Após um longo período de estiagem na Região Cacaueira, o que levou vários municípios sulbaianos a decretarem estado de calamidade pública, devido à falta de água nas torneiras, por consequência dos baixos níveis que chegaram os rios que abastecem barragens e reservatórios, as chuvas finalmente voltaram a cair e aos poucos as fontes naturais de captação (nascentes e ribeirões) estão voltando a fornecer águas para essas cidades.

Em Ibicaraí os meses de seca serviram para mudar a realidade local, além de mostrar ao cidadão que é preciso usar de forma minimamente correta – e sem desperdícios – a água que chega em sua casa. Por sua vez, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Ibicaraí, órgão responsável por fornecer água potável para o município, não ficou parado e diversas ações pontuais foram feitas nesse período de estiagem para manter o cidadão com água em sua residência.

 

FILTRO DE AREIA

O SAAE recuperou um filtro de areia com 100m3 na sua Estação de Tratamento de Água (ETA). A recuperação foi feita para melhorar a qualidade da água fornecida à população local. O processo de recuperação do filtro consiste em remover toda a areia de filtração do fundo tanque (chamada leito filtrante). Depois da areia removida, ela é peneirada e limpa e volta para o filtro. Essa areia é comprada na Chapada Diamantina.

 

MANUTENÇÃO NA CIDADE

O SAAE faz regularmente intervenções para melhorar a pressão e distribuição em diversos pontos da cidade. Na Avenida São Vicente de Paula, em frente ao Edifício Assis, foi trocado o registro de manobra que já tinha mais de 30 anos de uso. Outras três ações de troca de registro foram feitas na Praça Henrique Sampaio, em frente a Lotérica; na rua João Pessoa, na esquina com a DISBEL e na avenida São Vicente de Paula. Essas ações visam melhorar a distribuição de água para as residências.

 

BARRAGEM DA SERRA DA BANHA

A Barragem da Serra da Banha foi ampliada em meados de 2015, o que melhorou a captação para os distritos dos Cajueiros e Vila Santa Isabel. Vale lembrar que a ação foi feita com recursos próprios.

 

PANCADA FORMOSA

Na região da Pancada Formosa foi construído um sistema de filtração e captação de água. Esse filtro está sendo feito na Fazenda Cachoeira (próximo à Pancada Formosa), de propriedade de Nélson Alves Santos, na margem da BR-415, ocupando uma área de 20 metros quadrados. Os dois tanques já estão prontos e falta chegar os equipamentos que já foram comprados para começar a funcionar. O valor dessa obra ultrapassa os 30 mil reais e foi feita em parceria com a prefeitura. Mais uma ação feita com recursos próprios.

 

TANQUES

Durante o período de estiagem o SAAE comprou cinco tanques de 5 mil litros no valor de R$ 8.500,00 e colocou em pontos estratégicos da cidade para fornecer água para a população (Vila Felicidade, Delfino Guedes (Mutirão), Loteamento Raimundo Esteves, Bairro Duque de Caxias, Bairro Bela Vista e nas casas populares do Distrito do Cajueiro Velho). Os tanques eram abastecidos por carros-pipas do SAAE.

 

CARROS-PIPAS

O SAAE e a Prefeitura de Ibicaraí se mobilizaram e compraram água da Embasa. Mais de um milhão de litros de água foram distribuídos em carros-pipas nos últimos dias. Diversos carros-pipas foram locados e mantiveram o fornecimento de água nos pontos mais críticos da cidade. Segundo o Diretor do SAAE, José Dias, esse serviço deverá parar no próximo final de semana (domingo 24), quando o abastecimento finalmente vai se normalizar.

 

BARRAGEM DO LUXO

A obra de limpeza, desassoreamento, ampliação e levantamento topográfico da Barragem do Luxo, entre todas as ações emergenciais, foi a mais importante. O SAAE, em parceria com a Prefeitura de Ibicaraí, aproveitou que a barragem secou e iniciou janeiro de 2016 com duas escavadeiras Caterpillar 3200, de esteira, retroescavadeiras e diversas caçambas, que durante 20 dias trabalharam por mais de 10 horas por dia, retirando aproximadamente 3 mil caçambas de terra e barro do local. A obra custou em torno de duzentos mil reais e foi feita com recursos próprios. Segundo o Técnico em Saneamento, William Nogueira, a barragem ganhou com essa limpeza e ampliação mais de 36 milhões de litros de água, e a tendência é que o volume aumente, pois os trabalhos de ampliação da margem esquerda continuam, o que aumentará ainda mais o atual volume de água.

 

CAPTAR ÁGUA DA REPRESA DE FLORESTA AZUL

O prefeito Lenildo Santana tem ido com frequência à Salvador na tentativa de arrumar recursos para reconstruir a adutora para captar água da represa de Floresta Azul. A obra está orçada em cerca de R$ 1.000.000,00. São oito quilômetros de tubulação da barragem até Ibicaraí. Segundo o prefeito é necessário ter várias formas de captação para não voltar a sofrer com outra crise como essa. “São nos momentos de crise que arrumamos forças e nos reinventamos. Estamos correndo atrás de recursos para fazer melhorias, mas enquanto não chegam não podemos ficar parados. Essa ação no Luxo nós estamos fazendo com a ‘cara e a coragem’ pois o município passa por muitas dificuldades financeiras e constantes quedas de receitas. Acredito que estamos trabalhando no presente e colheremos os frutos no futuro. O que fizemos hoje é a garantia de água para o próximo período de estiagem, mas é preciso que a população ajude e aprenda a usar e economizar água, pois a escassez desse produto não é só na nossa região. A falta de água atinge todo o planeta”, disse Lenildo.

 

PREFEITURA

Segundo o Diretor do SAAE, José Dias, o papel da prefeitura foi de suma importância. “O prefeito Lenildo Santana esteve ao nosso lado o tempo inteiro. Só conseguimos fazer essa ampliação da Barragem do Luxo graças ao investimento feito pela prefeitura, que literalmente bancou e pagou a conta dessa importante obra para Ibicaraí. Vale lembrar que ainda não acabou. Só normalizaremos a distribuição da água nos próximos dias e a ampliação da barragem continua. Pretendemos também fazer uma grande ação de plantio de árvores nas margens da barragem até o meio do ano”, disse José Dias.